15 de mar de 2012

Campanha é contra a venda de mozzarellas sem embalagem

Verdadeira mozzarella di búfala tem
que estar "bem vestida"

Os fabricantes italianos de mozzarella de búfala da região de Campânia estão intensificando o combate à venda do alimento sem embalagem. O Consórcio da Mozzarella di Búfala Campana DOP (produção e denominação de origem controladas), lançou uma campanha intensiva de conscientização para combater a venda do produto a granel (ou seja, comprado separadamente da embalagem e sem rótulo de informações) – prática que é proibida por lei naquele país.

O Consórcio optou por lançar uma nova mensagem com um slogan de impacto: "A Original nunca está Nua", acompanhada de algumas informações úteis para os consumidores que serão exibidas nas lojas, de modo que a população irá compreender a importância de não fazer compras a granel. Além disso, todos os membros do consórcio irão distribuir panfletos em seus canais de vendas.

"A lei exige que todo o queijo fresco deve ser vendido em embalagens que garantam a conservação e atestem a sua origem. A venda a granel provoca danos não só para os consumidores, mas também para os produtores da mozzarella di búfala DOP, e pode causar muitos riscos para a saúde, uma vez que você não conhece a origem e pureza do produto e a responsabilidade do produtor ", disse o presidente do Consórcio, Domenico Raimondo.

O Consórcio para a Proteção do Queijo de Buffala da Campânia é uma organização de aproximadamente 200 produtores, que é responsável pela "proteção, vigilância, promoção e marketing da Mozzarella di Bufala Campânia. No Brasil, a Associação Brasileira de criadores de Búfalos, ABCB, mantém constante diálogo com o orgão italiano e vem desenvolvendo projetos com o mesmo objetivo, como é o caso do Selo de Pureza 100% búfalo, concedido apenas a produtores que não misturam leite de vaca ao de búfala.

Neste mês de março, a ABCB também lança o site Selo da Búfala, focado em gastronomia e entretenimento. Ambas são ações de marketing que buscam conscientizar o consumidor e informá-lo sobre adulterações em mozzarellas de búfala que recebem alto teor de leite de vaca de fabricantes que não possuem o selo de pureza em suas embalagens. Vale lembrar que o Brasil possui um dos maiores rebanhos de búfalas do ocidente e um potencial indiscutível nesse mercado.


Divulgação 

Nenhum comentário: