26 de ago de 2011

"A Ilusão Cômica", estréia hoje no CCBB-SP


Primeira montagem brasileira do texto de Corneille tem direção assinada por Marcio Aurelio. A temporada para o público vai de 27 de agosto até o dia 30 de outubro, no Teatro do CCBB, sempre às sextas e sábados, às 19h30, e domingos, às 18h. 



O Centro Cultural Banco do Brasil – SP, a Eletrobrás e a Cia Razões Inversas recebem convidados para a estreia (seguida de coquetel) do espetáculo “A Ilusão Cômica”, clássico de francês Pierre Corneille (1606 a 1684), dia 26 de agosto (sexta-feira), às 19h30. A montagem celebra os 21 anos de trajetória da Razões Inversas, uma das importantes companhias da cena teatral brasileira, dirigida por Marcio Aurelio.

A Ilusão Cômica traz no elenco os atores Paulo Marcello, Joca Andreazza, Lavínia Pannunzio, Maria Stella Tobar, Antônio de Campos, Gonzaga Pedrosa e Julio Machado, que contam a história do burguês Prindamante, que procura Clindor, seu filho desaparecido. Alcandro, um mago, por meio de sua arte, revela-lhe as aventuras de seu filho. Como servo do Capitão Matamouros, Clindor vê-se envolvido nas mais variadas tramas e confusões amorosas.

Para Marcos Mantoan, diretor do CCBB-SP, “o patrocínio da montagem de um texto inédito de Corneille, considerado um clássico universal, sob direção de Marcio Aurelio, um dos criadores da premiada Cia Razões Inversas, reafirma posicionamento do Banco do Brasil como parceiro dos grupos nacionais de teatro, bem como o compromisso com a promoção de manifestações artísticas e culturais de qualidade, acessíveis ao grande público”.

Metateatro - “A Ilusão Cômica” transita pelos diferentes gêneros como comédia, drama e tragédia, revelando o jogo de metalinguagem proposto por Corneille. Na encenação, a tradutora e dramaturga Valderez Cardoso Gomes, manteve a beleza poética do texto original, mas buscando ao mesmo tempo, torna-lo dinâmico, por meio de sua adaptação a uma linguagem contemporânea.

O diretor Marcio Aurelio, que há muito tempo alimentava o desejo de montar esse texto em que Corneille explora o metateatro, afirma que o “caráter absolutamente poético da peça e sua grande força dramática possibilitam que sejam levados à reflexão temas como o conhecimento, conflito entre pais e filhos, amor e relacionamentos humanos e sociais”. Ele acrescenta ainda que “além de metáforas, o texto de Corneille vai além e coloca em questão o próprio papel do teatro e sua função, provocando-nos no sentido da investigação da linguagem espetacular”.

Para compor a narrativa da história do burguês Prindamante, que à procura de seu desaparecido filho Clindor, recorre aos serviços do mago Alcandro, o diretor Marcio Aurelio montou o espetáculo em cinco atos. No primeiro ato, o prólogo, é apresentada a temática. Nos demais atos o desenrolar da trama transita por situações cômicas, dramáticas e trágicas. “O filho sai de um ato para outro mudando de características. O pai acompanha todos os seus passos, mas não tem acesso a ele. Será que o que está vendo é realidade?”, propõe o diretor.

Sinopse - O burguês Prindamante procura Clindor, seu filho desaparecido. Alcandro, o mago, por meio de sua arte, revela-lhe as aventuras de seu filho. Como servo do Capitão Matamouros, Clindor vê-se envolvido nas mais variadas tramas e confusões amorosas. O espetáculo transita pelos diferentes gêneros, drama, comédia e tragédia, revelando o jogo de metalinguagem proposto por Corneille. Ao final do espetáculo revela-se que tudo não passou de uma grande ilusão cômica e que o filho do burguês Prindamonte tornou-se ator em uma companhia teatral.

Encontros - Vale ressaltar que durante a temporada, às sextas-feiras, após as apresentações integrantes da Companhia Razões participam de bate-papo com o público para falar sobre a trajetória do grupo e o espetáculo.

CIA RAZÕES INVERSAS

Criada em 1990 pelo premiado diretor Marcio Aurelio e pela primeira turma de formandos do curso de artes cênicas da UNICAMP, a Companhia Razões Inversas obteve o reconhecimento da qualidade de seu trabalho pela crítica, prêmios e do público que acompanha suas criações como as premiadas Agreste, Anatomia Frozen, Senhorita Else, A Bilha Quebrada, A Arte da Comédia, entre tantos espetáculos apresentados no Brasil e no  exterior.

Em 2011, a Companhia Razões Inversas completa vinte e um anos de existência mantendo como principal característica uma metodologia de trabalho voltada para o constante processo de formação técnica e intelectual dos intérpretes e demais artistas, criando um ambiente de pesquisa e posicionamento ativo do ator, investigador das possibilidades de eficiência e qualidade da expressão cênica.  Mais de sessenta atores já passaram pela Cia, sendo que seu núcleo artístico atual é formado pelo diretor Marcio Aurelio e pelos atores Paulo Marcello e Joca Andreazza.

FICHA TÉCNICA

Direção: Marcio Aurelio
Tradução e adaptação: Valderez Cardoso Gomes
Elenco: Paulo Marcello, Joca Andreazza, Lavínia Pannunzio, Maria Stella Tobar, Antônio de Campos, Gonzaga Pedrosa e Julio Machado
Cenários: André Cortez
Figurinos: Marcio Aurelio, André Cortez e Lígia Pereira
Iluminação: Marcio Aurelio
Trilha sonora: Daniel Maia
Direção de produção: Paulo Marcello
Produção Executiva: Renata Araujo
Estagiário de Produção: André Magalhães
Patrocínio: Banco do Brasil e Eletrobrás

SERVIÇO
Estreia para convidados dia 26 de agosto
Temporada: de 27 de agosto a 30 de outubro de 2011
Sextas e sábados, às 19h30. Domingos, às 18h.
Teatro: 125 lugares
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia entrada)
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 90 minutos

Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Álvares Penteado, 112 - Centro - São Paulo
Informações: (11) 3113-3651 / 3113-3652
www.bb.com.br/cultura e www.twitter.com/ccbb_sp

Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a domingo, das 10h às 20h.
Aceita cartões de crédito e débito Visa e Mastercard, cheque ou dinheiro.
Clientes BB, estudantes, professores da rede pública e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. É indispensável a apresentação de documento que comprove o direito ao benefício.

Ingressos antecipados pelo Ingresso Rápido: (11) 4003-1212 ou  www.ingressorapido.com.br
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Cafeteria Cafezal

Estacionamento conveniado - Estapar Estacionamentos
Rua da Consolação, 228 (Edifícos Zarvos) - R$ 10,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB.

Van faz o transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua da Consolação, 228 (Edifício Zarvos) e na XV de novembro, esquina com a Rua da Quitanda, a vinte metros da entrada do CCBB.

Fonte: Divulgação

Nenhum comentário: