12 de mai de 2011

JAGUARIÚNA | Rodeio com consciência ecológica

O 'Universo Bem Me Quer', em 4 anos de atuação, atingiu a marca de quase 100 toneladas de lixo recicláveis coletados e destinados de forma correta em grandes festas do universo country. Em 2011, o projeto de consciência ambiental espera dobrar a marca alcançada até hoje. Serão 10 etapas durante todo o ano. A primeira foi em Londrina, na ExpoLondrina 2011. Depois de passar por Ribeirão Preto, é a vez de Jaguariúna contribuir para a coleta seletiva e destinação correta do lixo.


Segundo a assessoria de imprensa, a cada dia  o 'Universo Bem me Quer' vem ganhando força e credibilidade junto aos organizadores de grandes eventos. Londrina foi um exemplo vencedor, conseguimos coletar mais de 20 toneladas de recicláveis e fazer o gerenciamento de todo o lixo produzido durante os 11 dias de evento. Uma marca que o Universo Bem me Quer ainda não havia alcançado.

Além da coleta e gerenciamento de todo o lixo, o 'Universo Bem Me Quer' atuou na inclusão social de deficientes intelectuais. Pela primeira vez, em parceria com a ONG- Associação Para o Desenvolvimento Educação e Recuperação do Excepcional Adere, a outra ponta da coleta seletiva foi mostrada. "De um lado tinha a coleta seletiva e do outro artesanato feito por deficientes a partir do lixo coletado, como por exemplo, trançados de fio de pet e bandejas de copos descartáveis. A inclusão social destes membros da sociedade - catadores e deficientes - no mercado de trabalho, mostra a abrangência que o 'Universo Bem me Quer' representa", explica Renata Molezim, superintendente do Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano (ICDH), realizador do projeto.

O 'Universo Bem me Quer' atua diretamente em beneficio do catador de lixo, fazendo a transformação destes profissionais em agentes ambientais para propagar a conscientização da coleta e do descarte correto do lixo. "O olhar é para o agente ambiental. Procuramos trabalhar com a auto-estima e qualidade de trabalho para assim desencadear uma coleta satisfatória", salienta Renata Molezim.

Nenhum comentário: